Piauí pretende abrir 100 mil vagas profissionalizantes

Compartilhe: wapp

A educação profissional do Estado do Piauí foi o tema principal do terceiro dia do Seminário sobre Desenvolvimento Territorial e a Agenda 2030 no Piauí, que acontece desde a quarta-feira (5), no Atlantic City Club. O evento é um realização do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), da Secretaria de Educação (Seduc) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

foto_79_134440.jpg.360x243_q85

Na última década, o Piauí foi um dos estados que mais avançou na expansão do ensino técnico profissional, triplicando a sua oferta de vagas, alcançando 50 mil vagas, e agora se prepara para duplicar esse número nos próximos 10 anos, chegando a 100 mil vagas. O ensino técnico vai ser cada vez mais exigido pelo mercado de trabalho, com ensino técnico nas mais diversas áreas, permitindo ao jovem a sua inserção no trabalho e sua atuação como empreendedor.

A superintendente de Planejamento Estratégico da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), Rejane Tavares, exaltou a importância da realização de um evento conjunto para discutir o desenvolvimento regional. “Esse diagnóstico e o plano estratégico de educação profissional ele é fundamental para o processo de desenvolvimento territorial no Estado, porque ele vai permitir o alinhamento da demanda com a oferta de curso que o estado pode oferecer para ao população dos territórios. Essa oferta estando ajustada principalmente à demanda nova que surge a partir das atividades produtivas que estão acontecendo no território com a chegada de empresas de energia eólica, energia solar, mineração, com a reestruturação da atividade da ovinocaprinocultura com o crescimento da piscicultura no território dos Cocais, é preciso ajustar esses cursos profissionalizantes para que eles possam formar profissionais para atuar nessas cadeias produtivas”, diz Rejane. 

Adriana Moura, diretora de Educação Técnica Profissional da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), explica que o evento é de extrema importância para o a construção de um plano estratégico da Educação Técnica Profissional no Piauí, e com esse plano estratégico elaborar um plano Operativo. “Nós não poderíamos apresentar apenas os dados por eles mesmos, mas com a qualificação das pessoas que moram nos territórios e que são importantes para a reflexão desses números. O objetivo nosso aqui é possibilitar uma reflexão de como se dá essa questão da educação técnica profissional do nosso estado, levando em consideração os arranjos produtivos locais, levando em consideração o potencial e o mercado de trabalho”, declarou.

A Macroplan está prestando assessoria técnica a Seduc na estruturação do processo de expansão do ensino profissional, formulando as bases para maior chance de atingir a meta. A empresa elaborou uma análise profunda da oferta de educação técnica no Piauí nos últimos 10 anos e analisou o mercado de trabalho no estado, considerando a sua estrutura produtiva, os setores, os negócios, onde há mais demanda. A partir do cruzamento desses dados será projetado e definindo quantas vagas e em que áreas se deve investir nos próximos anos.

Gustavo Moreli, diretor da Macroplan destaca a importância da discussão com os territórios “Esse evento está junto com os territórios discutindo como essas expansão vai se dá. Qual vai ser a oferta, quais as prioridades, quais os principais temas em cada um dos 12 territórios do desenvolvimento do estado do Piauí para garantir que esse novo salto seja articulado e coerente com as demandas de cada território”, diz Moreli.

A programação também inclui a 2ª Reunião Ordinária do Conselho Estadual de Desenvolvimento Sustentável, entrega de produtos do Projeto ODS Piauí a prefeitos e ao governador do Estado do Piauí, Wellington Dias, e assinatura do termo de adesão ao Projeto ODS Piauí dos prefeitos do Território de Desenvolvimento Vale do Itaim.

Fonte: CCOM