Artigo 135 – Novo Piauí do Século XXI

Compartilhe: wapp

Lauro-Correia1ARTIGO 135 – NOVO PIAUÍ do SÉCULO XXI

 

Lauro A. Correia

Prefeito Parnaíba – 1963/1967

Engenheiro Industrial – UFMG

Professor Emérito – UFPI 

Voltarei escrever várias vezes sobre o tema NOVO PIAUÍ, o qual é importante para nós piauienses.

A implantação do NOVO PIAUÍ está vinculada à extração e exportação das Reservas Minerais Piauienses, através as Ferrovias Transpiauí e Transnordestina pelos Portos de Pecem – Ceará e Suape – Pernambuco.

De meu conhecimento, esses Portos de Exportação estão prontos e faltando concluir a Ferrovia Transpiauí, ou parte dela em território piauiense.

O Piauí não deva esperar! O que fazer?

Indicarei outra Riqueza, não mineral, mas vegetal, anualmente renovável, oriunda da SOJA, atualmente produzida no Sudoeste do Piauí e Sudeste do Maranhão.

Quais providências para ampliar a atual área de produção da SOJA no sul do Maranhão, nas margens do Rio das Balsas, no sul do Piauí também?

Darei uma resposta clara, com detalhes, para pleno conhecimento de meus leitores.

Em Teresina, segundo um amigo, a empresa Fundação Rio Parnaíba continua sediada na importante Avenida Maranhão, funcionando sob a presidência do Professor Rodrigues.

Do meu conhecimento, sei que essa Fundação, sob o comando do Professor Rodrigues, realizou 5 notáveis seminários, em Teresina 4 e em Parnaíba 1.

Estive presente em dois deles, um na Capital e o outro em Parnaíba.

Apresentei, por escrito, em Seminário da Fundação do Rio Parnaíba, um Anteprojeto da Ligação das Águas do Rio Tocantins, ao Rio Parnaíba, o qual, lido discutido, votado em plenário, foi aceito e aprovado, constando dos Anais do Seminário.

Guardo cópia autenticada, a qual incluirei no 1º capítulo, sob o título de Rio Parnaíba da Síntese do Plano de Desenvolvimento Macroeconômico Social do Estado do Piauí, por mim referido e proposto.

Ora, senhores, sabemos todos nós que os grandes Rios São Francisco e Tocantins, são rios considerados de Planalto, e o nosso Rio Parnaíba corre a maior parte de seu curso (1.100 km) em planície, pronto e adequado para receber, além das águas do Rio São Francisco, como já está prestes a acontecer, também as ÁGUAS do RIO TOCANTINS.

Sei que as águas do Rio Tocantins, na fronteira dos Estados do Maranhão e Pará, foram elevadas pela barragem de concreto armado construída, em aproximadamente 70 metros, formando um grande lago ou reservatório d’água, o qual não tive ainda a alegria em vê-lo.

As águas do Rio Tocantins, por gravidade, sem emprego de bomba, por simples gravidade, poderão descer por terreno em declive, por canal natural ou aberto, numa extensão de aproximadamente 60 km, até às nascentes do pequeno rio, afluente do Rio Balsas, o qual, por sua vez, como afluente, conhece e corre em direção ao nosso Rio Parnaíba.

Voltarei a esse assunto se necessário.

Neste artigo 135 tratei especialmente dos assuntos:

  • Riquezas minerais piauienses
  • Nova Riqueza Vegetal do Piauí (SOJA)
  • Aumento da produção de SOJA nos Estados do Piauí e do Maranhão com transposição de águas do Rio Tocantins para o Rio Parnaíba.

Parnaíba, 18 de Novembro de 2018

Lauro A. Correia

Longevo com 94 anos

LAC/SNC