Governo dá reajuste de 6,8% e professores encerram greve

Compartilhe: wapp

Foi homologado o acordo para encaminhamento da lei autorizando o reajuste integral de 6,81%, no mês de maio, para os profissionais do magistério público da educação básica.  A ação ocorreu, nesta segunda-feira (12), no Tribunal de Justiça do Estado durante audiência de conciliação do dissídio coletivo dos professores estaduais, conduzida pelo desembargador Joaquim Santana. Representantes da OAB e Ministério Público Estadual também participaram da reunião.

greve sinte

De acordo com o dissídio, fica ainda acordado para maio de 2018 um reajuste de 3,15% para o pessoal de apoio técnico administrativo ocupante de cargo efetivo e reajuste no vencimento de 3,95% para o mês de setembro. Os reajustes autorizados por esta lei se estendem aos inativos e aos pensionistas, mas não contempla os professores contratados temporariamente.

“O Piauí é um dos estados brasileiros que mais avança na valorização salarial dos professores da educação pública. As políticas de promoção por tempo de serviço e titulação acadêmica, nomeação de concursados e reajuste do Piso do Magistério beneficiaram os 13 mil professores da rede. Apesar do Piauí ser um Estado que já paga acima do Piso Nacional, tentamos cumprir com o reajuste do MEC todo ano de forma a garantir que nossos professores sempre tenham um ganho real sobre o salário. Somos muito sensíveis à luta dos professores por melhorias salariais e reconhecemos a importância dos aposentados que tiveram uma história de serviços prestados à Educação”, destacou Rejane Dias, secretária de Estado da Educação.

As gratificações, adicionais, indenizações, gratificações incorporadas e quaisquer outras vantagens pecuniárias dos profissionais do magistério permanecem em seus atuais valores nominais.

O secretário Franzé Silva, da SeadPrev, fez questão de destacar que os dias parados não serão descontados e que haverá a reposição das aulas. “O consenso é que os alunos não sejam prejudicados e que o Piauí continue mantendo a excelência na educação e exportando talentos para o Brasil”.

“Foi acordado um reajuste de 6,81% agora em maio. O governador cancelou vários investimentos na Secretaria da Educação para puxar o reajuste que seria em setembro para maio”, informou o secretário da Administração.

Fonte: CCOM