Artigo 130 – O Rio Parnaíba e a CODEVASF

Compartilhe: wapp

Artigo 130 – O RIO PARNAÍBA e a CODEVASF

Lauro-Correia1Lauro A. Correia

Prefeito Parnaíba – 1963/1967

Engenheiro Industrial – UFMG

Professor Emérito – UFPI

O Rio Parnaíba é o maior tesouro do Estado do Piauí. Se o Rio Parnaíba deixasse de existir, o nosso Piauí seria uma área desértica.

O Governo Federal criou a CODEVASF – Companhia de Desenvolvimento do Vale do Rio São Francisco, atualmente inclui o Rio Parnaíba, para realizar estudo, projetos e ações visando dinamizar as bacias dos dois citados, nos aspectos econômico e social.

Passemos adiante.

Divulguei em artigo publicado neste jornal a notícia da nomeação e pose do Dr. AVELINO NEIVA como Presidente da CODEVASF.

Os jornais de Teresina noticiaram o importante acontecimento, bem, assim as declarações do Dr. Neiva, dentre elas as seguintes: iremos navegar novamente o Rio Parnaíba, e lutaremos pelo canal de águas do Rio São Francisco para o Sul do Piauí, especialmente para o Rio Gurgueia.

Naquele mencionado artigo de minha autoria, apresentei parabéns ao Dr. Avelino Neiva.

O tempo corre, e recentemente jornal de Teresina divulgou outra declaração do Presidente da CODEVASF de que: << em uma primeira etapa, o Rio Parnaíba será navegado até Teresina; os produtos piauienses serão exportados pelo Porto do Pecem!

Fiquei e creio que muitos piauienses estamos decepcionados com essas declarações emanadas do Presidente da CODEVASF.

O Rio Parnaíba deverá ser navegado de Santa Filomena a Luiz Correia, numa extensão de aproximadamente 1.100 quilômetros. Não existe em Teresina barragem no Rio , nem cachoeira!

Nos Estados Unidos, a SOJA é transportada por via fluvial no Rio Mississipi e seus afluentes!

Assim poderá acontecer com a soja produzida atualmente no sudeste do Maranhão e sudoeste do Piauí.

Espero concluir redação inicial de um trabalho sobre os novos rumos da economia piauiense sob o título NOVO PIAUÍ do século XXI (de 2018 a 2100) com visão do Cenário Macro-Econômico do Estado do Piauí, mostrando os principais fatores do Desenvolvimento Econômico do Nosso Piauí, entre os quais figuram: Distrito de Irrigação, Distrito Industrial, Embrapa, ZPE, Porto de Luiz Correia, Porto do Timonha, Hidrovia Rio Parnaíba, etc.

Quais os recursos financeiros para consolidação desse Plano de Desenvolvimento Macro-Econômico do Piauí? financeiros serão das Riquezas Minerais do Piauí, como ocorre no Rio de Janeiro como a explorações pela Petrobrás dos lençóis petrolíferos.

Chegou a vez do Piauí possuir Recursos minerais que cobram o Piauí no 2º lugar, após a Bahia, e no Brasil, como o 9º Estado em riquezas minerais.

O futuro trará riqueza ao Estado e a seu Povo. Será o NOVO PIAUÍ que será atingido nestes oitenta anos, de 2020 a 2100.

União e trabalho pelo Nosso Piauí, para as futuras gerações.

Parnaíba, 17.Julho.2018

Lauro A. Correia

LAC/SNC